Síndrome dos ovários micropolicísticos - Clínica Ederson Biscotto
17268
post-template-default,single,single-post,postid-17268,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-7.7,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive

15 dez Síndrome dos ovários micropolicísticos

Síndrome dos Ovários Policísticos

Atinge cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva e se caracteriza pelo aumento da produção de hormônios masculinos e microcistos nos ovários.

Ovários: são os órgãos que produzem os hormônios sexuais femininos. Neles ficam localizados os óvulos (células reprodutoras da mulher).
Cistos de ovário: são bolsas líquidas ou semi- sólidas que aparecem no interior dos ovários. Podem ocorrer entre 20% a 30% das mulheres.
Ovários policísticos: presença de vários pequenos cistos nos ovários. Geralmente são assintomáticos, mas cerca de 10% das mulheres podem desenvolver sintomas e sinais da síndrome dos ovários policísticos (SOP). A diferença entre cisto no ovário e ovário policístico está no tamanho e número de cistos presentes.
Sintomas

Alterações menstruais: espaçamento das menstruações (poucas menstruações por ano);
Hirsutismo- aumento da quantidade e espessura dos pelos, especialmente no rosto, seios e abdômen;
Sobrepeso/ obesidade;
Espinhas e oleosidade da pele e cabelo: maior produção de óleo pelas glândulas sebáceas;
Infertilidade: dificuldade de engravidar, especialmente pela falta de ovulação.
Causas

Desconhecida. As glândulas produzem maior quantidade de hormônios masculinos ( androgênios) . Aproximadamente metade das mulheres com SOP tem aumento da insulina.

Diagnóstico

Exames clínicos e laboratoriais. Ultrassom transvaginal(preferível) ou pélvico. Mulheres com sinais de ovários policísticos ao ultrassom mas sem sintomas (aumento dos hormônios masculinos ou falta de ovulação) não devem ser consideradas como portadoras de SOP.

Tratamento

Dentre as opções medicamentosas, os anticoncepcionais orais tem sido muito utilizados e são seguros e eficazes em pacientes sem maiores comorbidades metabólicas, uma opção bastante eficaz são medicamentos que contém acetato de ciproterona.

A SOP pode contribuir para o aparecimento de várias doenças como: diabetes, pressão alta e aumento do colesterol se não for adequadamente tratada.

Recomendações gerais:

Consulte regularmente seu ginecologista e siga estritamente todas as suas orientações;
Cuide ativamente da sua saúde, pois a SOP aumenta o risco de desenvolver problemas cardiovasculares na menopausa;
Controle seu peso, pois sobrepeso e obesidade agravam os sintomas da SOP e dificultam seu tratamento efetivo.

Dr. Ederson Biscotto
contato@clinicaedersonbiscotto.com.br