INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL: QUANDO FAZER? - Clínica Ederson Biscotto
17216
post-template-default,single,single-post,postid-17216,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-7.7,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive

26 ago INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL: QUANDO FAZER?

Inseminação artificial é a colocação de espermatozóides vivos e móveis dentro do útero no dia da ovulação, diminuindo assim, o percurso para se fertilizar o óvulo. O dia fértil é identificado através do uso de hormônios e da realização periódica da Ultrassonografia transvaginal.
Ela está indicada nos seguintes casos de infertilidade:
1) Fator masculino leve: quando o espermograma apresenta as seguintes alterações :
– Oligozoospermia leve (concentração menor ou igual a 20milhões/ml)
-Astenozoospermia ( menos de 50% de espermatozóides móveis).
-Teratozoospermia( alteração na marfologia)
-Incapacidade de depositar o sêmem na vagina :
a)Ejaculação Precoce
b)Vaginisno ( fechamento involuntário da vagina durante a penetração)
c)Impotência psicogênica
d)Hipospádia ( a abertura da uretra apresenta-se no corpo do pênis, fora da glande)
e)Ejaculação retrógrada ( a ejaculação ocorre dentro da bexiga)

2) Disfunção ovariana : anormalidades da ovulação como síndrome dos ovários micropolicísticos e endometriose leve.
3) Fator cervical : nos casos de estreitamento do colo uterino e alteração no muco .
4) ISCA ( infertilidade sem causa aparente): diagnóstico dado quando todos os exames básicos de investigação estão normais.

IIU.jpg01
Para sua realização são necessários:
A) Espermograma com concentração acima de 5 milhões/ml de espermatozóides móveis após processamento.
B) Ultrassonografia excluindo tumores ovarianos,hidrossalpinge ( presença de líquido no interior da trompa, obstruindo-a) e alterações na cavidade endometrial (pólipo, miomas)
C) Histerossalpingografia excluindo alterações uterinas que dificultem o processo de fertilização como aderências, obstrução tubária e hidrossalpinge.
A taxa de sucesso que é muito influenciada pela idade da mulher, é em torno de 20% por ciclo, com taxa acumulativa de até 50% no caso de 3 tentativas.
Para as pacientes com menos de 35 anos, indica-se até seis tentativas.

Dr. Ederson Biscotto
contato@clinicaedersonbiscotto.com.br