GRAVIDEZ APÓS CIRURGIA BARIÁTRICA - Clínica Ederson Biscotto
17231
post-template-default,single,single-post,postid-17231,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-7.7,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive

03 set GRAVIDEZ APÓS CIRURGIA BARIÁTRICA

Pacientes com obesidade mórbida , associada ou não a  hipertensão, diabetes ou doença aterosclerótica, geralmente recorrem à cirurgia bariátrica. A técnica empregada, em geral, é a de Capella ou gastroplastia com ressecção parcial do estômago. Dados da literatura apontam que, comparando-se gestações de pacientes obesas mórbidas antes da gastroplastia e após a perda de peso induzida pela cirurgia, encontra-se redução significativa na necessidade de cesárea, incidência de macrossomia e de diabetes gestacional. Fato particularmente importante em relação ao planejamento da gestação em pacientes previamente submetidas à gastroplastia diz respeito aos aspectos nutricionais. Uma vez que essas pacientes podem evoluir com deficiências de alguns compostos como ferro, vitamina B12, folato e cálcio, isso poderia resultar em aumento do risco para complicações maternas (anemia) e fetais (defeito no tubo neural, restrição no crescimento intrauterino), recomendando-se o adequado manuseio nutricional no pós-operatório, especialmente quando se planeja uma futura gestação, para assegurar concentrações séricas adequadas desses nutrientes antes da gravidez. Recomenda-se a utilização a longo prazo de compostos polivitamínicos para todos as pacientes que realizaram gastroplastia.

OBESIDADE CB
Fonte: Protocolos de obstetrícia da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará / Francisco José Costa Eleutério… [et al.] (org). — Fortaleza: Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, 2014.

Dr. Ederson Biscotto
contato@clinicaedersonbiscotto.com.br